Como manter seu Condomínio seguro em dias de chuva

O período entre dezembro e meados de abril é conhecido como o mais chuvoso do ano. E com a chegada dele, a história se repete: enchentes, desabamentos, queda de árvores e raios.  Quem mora em condomínio precisa estar atento não só nessa época, e sim, ao longo do ano, para que assim consiga evitar que esses problemas atinjam sua propriedade e seu bem-estar.

É interessante que seja feita uma checagem no seguinte sentido:

  • Limpar a tubulação de água de chuva e esgoto, caixas de esgoto no térreo e drenos nos jardins, fazendo com que fiquem livres e evitando problemas nos apartamentos mais baixos ou na área comum do prédio;
  • Verificar o topo do prédio, garagens e térreo evitando que tenhamos vazamentos ou infiltrações;
  • Constatar o pleno funcionamento das bombas que fazem a retirada de água do prédio, as bombas de poços;
  • Verificar a saúde e possível risco de queda das árvores, e solicitar na prefeitura as devidas podas ou retiradas;
  • Conferir se todos os toldos, coberturas, telhados, luz piloto e antenas estão aptos para uso;
  • Manter em dia a limpeza de todos os ralos, grelhas, calhas nos subsolos, térreo e no topo do prédio;
  • Fazer a revisão geral do gerador com troca de óleo, filtros e limpeza do tanque de combustível, após abastecer;
  • Revisar o sistema de segurança abastecido pelo gerador, em caso de falta de energia.
  • Revisar os portões, verificar se o sistema elétrico/eletrônico está protegido das chuvas e aterrado, além de estar sendo alimentado pelo gerador em caso de falta de energia;
  • No caso de portaria virtual/remota, o síndico deve fazer uma reunião com a empresa para criar o procedimento de emergência para possíveis problemas de comunicação, como duplicar a forma de comunicar acesso em caso de falta de energia.
  • Verificar se todo o encanamento está identificado para ação rápida, em caso de necessidade de fechamento imediato;
  • Revisar todos os quadros de elétrica;
  • Testar todo o sistema de iluminação de emergência, com revisão de lâmpadas e, em caso de baterias, se estas estão com vida útil adequada, providenciando a troca se necessário;
  • Efetuar a limpeza do poço do elevador, revisando se não há infiltração ou água empossada;
  • Se certificar de que nas áreas comuns está afixada a placa de alerta em conformidade com a NBR 5419/2015: “Não circular pelas áreas externas do edifício em caso de tempestade”.

Além desse checklist preventivo realizado ao longo do ano, é necessário que o zelador e o pessoal da portaria, estejam devidamente aptos e treinados para tomar as primeiras ações em caso de alguma situação emergencial.

Os telefones e outros meios de contato das empresas de manutenção, tais como a de portões, gerador, elevador, desentupimento, abastecimento do gerador, bombas, seguradora e do encanador, devem estar sempre visíveis e com fácil acesso. Bem como o contato das concessionárias de Luz e Água, o do Corpo de Bombeiros, e o da Polícia Militar.

Em todos os casos emergenciais, os condôminos devem ser avisados imediatamente. Uma sugestão é que esse contato seja feito através de um grupo no WhatsApp exclusivo para o síndico comunicar emergências. É interessante acionar o modo do aplicativo que possibilita que somente o administrador envie mensagens, pois assim se evita que o canal seja utilizado para fins diversos do esperado. 


LIVES ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIOS LTDA.